sábado, 9 de setembro de 2006

O uso das novas tecnologias na escola: o problema dos alunos e professores

Ventos de mudança

(…) O problema dos alunos está no uso da Internet. Os chats, o messenger e os jogos são os ambientes em que mais se sentem à vontade. Mas perante a elaboração de uma pesquisa para um trabalho curricular "não têm critério para seleccionar"; "têm acesso a toda a informação, mas não a sabem digerir"; "não são críticos em relação às matérias que encontram", para além de não terem "qualquer noção sobre a propriedade intelectual da informação." Com frequência, "estas más buscas resultam em trabalhos muito extensos, copiados e repetidos". A questão está em saber como se combatem os maus hábitos. “Acompanhar o processo de investigação na Internet é fundamental, dando indicações bibliográficas e de sites a consultar". Quando desconfia de um copy-paste, devolve os trabalhos.(…) O problema, "se calhar, não é da Internet, mas da forma como se ensina a elaborar os trabalhos": "não se deve dizer 'não usem', mas sim, 'usem devidamente'".

Apesar dos números da tutela, a falta de equipamento informático nas escolas continua a fazer parte das queixas dos professores. "Não temos um computador em cada sala" e por isso "ficamos limitados, porque a falta de recursos inibe a utilização dos meios". E o "desfasamento entre os conhecimentos dos alunos e dos professores também não ajuda".(…)
O projecto Trás-os-Montes Digital-SCETAD, patrocinado pelo MCT, está em marcha desde 2000 e pretende promover a familiarização da comunidade escolar do 1.º ciclo com as novas tecnologias. Precisamente o nível de ensino com uma classe profissional mais envelhecida. Através deste projecto, foram distribuídos equipamentos, software e formação. Seis anos depois, "vencida a parte tecnológica, resta o mais difícil, que é aprender a usá-la como ferramenta educativa".(...)
***
E o combate à info-exclusão dos docentes continua

3 comentários:

Professorinha disse...

Isso das novas tecnologias é muito bonito na teoria e tal, ams como implementar isso numa sala com 28 alunos?? Não é fácil dar uma aula normal... imagina a excitação das novas tecnologias misturado com a coisa??!!

pa-ciencia disse...

Pois, com 28 alunos é difícil e se forem do 3.º ciclo ainda mais complicado se torna. De qq modo eu gosto de as usar e fazer usar! Tenho optado pelas aulas de turnos qd a turma está dividida... correu sempre bem (mas eram de secundário lol) e eles gostam muito! Claro que tal não é possível em todas as escolas por falta de meios e há que ter em conta que nem todos os alunos têm acesso em casa por exemplo. Mas dentro do possível vai-se tentando e experimentando, não é?!

Marina disse...

Eu sou uma adepta das novas tecnologias!

Neste ultimo ano, com os meus alunos de nono ano, tive boas experiencias. Fiz alguns powerpoints, os alunos gostaram muito e rentabilizei melhor as aulas.
Tambem propus q eles fizessem apresentacoes de trabalhos, e tive algumas surpresas agradaveis!

Por isso, no q me diz respeito, vou continuar a insistir!